Alisamento e Relaxamento

alisamentos e relaxamento

Hoje em dia as pessoas recorrem muito as processos químicos para domar os fios. Muitas vezes não sabem o que estão aplicando e se é necessário aquele tipo de processo. Por esse motivo é importante ir a um salão de cabeleireiro de confiança, para que ele possa analisar o seu fio e escolher o processo mais indicado e que tenha o efeito que queira. A ajuda de um profissional químico também é muito importante. Por isso, aqui está parte do que aprendi sobre estes processos bastante utilizados: o alisamento e o relaxamento.

  • Alisamento- deixa os fios lisos e sem volume.
  • Relaxamento- deixa os cachos maiores e sem volume.
Como funcionam?

O cabelo é constituido por uma proteína fibrosa, a queratina. Esta contém alto teor de enxofre, devido a presença do aminoácido cistina.

estrutura dos cabelosAtravés da cutícula ocorrem os processos de difusão de reagentes químicos para o interior do fio, mas é o córtex o responsável pela curvatura do cabelo. Para modificar essa curvatura é necessário alterar a estrutura do córtex, que é mantida através de ligações.

O fio de cabelo é estruturado através de três tipos de ligações:

  • Hidrogênio- são ligações fracas, rompidas pela presença de água. Promovem o efeito liso temporário.
  • Salinas- são ligações intermediárias. Desaparecem quando o cabelo é colocado em soluções ácidas ou básicas. São interações eletrostáticas.
  • Enxofre- são ligações fortes (covalentes). Formadas quando um átomo de enxofre se liga a outro átomo de uma cadeia vizinha (o aminoácido cistina que citamos acima). Para mudar a curvatura é necessário quebrar essas ligações que estabilizam a estrutura da queratina, promovendo mudanças permanentes. Então é aqui que os ativos do alisamento e do relaxamento reagem.
Princípios Ativos

NaOH (Hidróxido de Sódio)

  • O processo ocorre em pH 13*, sendo assim bem irritante quando em contato com a pele.
  • É preciso proteger o couro cabeludo antes da aplicação, normalmente se usa vaselina sólida, o que torna difícil sua remoção.
  • O sódio é facilmente hidrolisável, portanto se ele não for removido por completo após a aplicação, corre o risco de hidrolisar e promover novamente o aumento no ph.
  • Indicado para cabelos crespos (afro).
  • Não deve ser usado com tintura.

Hidróxido de Guanidina

  • É uma mistura entre duas substâncias, o hidroxído de cálcio e o carbonato de guanidina.
  • Não é estável, portanto é preciso ser preparado na hora da apliacação.
  • pH 11*.
  • Indicado para cabelos crespos e sensíveis, além de mistos e frisados.
  • Se usar tinturas pode causar danos médios ao cabelo.

LIOH (Hidróxido de Lítio)

  • Menos hidrolisável, por exemplo que o NaOH. Com isso menos irritante.
  • Menos solúvel. Portanto propício a não homogênização, caso este for mal formulado. Assim corre o risco de se ter uma dosagem maior em certos pontos e menor em outros.
  • É um processo intermediário a NaOH e a Guanidina.
  • Indicado para cabelos crespos (afros).

Base de Ácido Tioglicólico ou Tiolactato

  • Procedimentos com essa base necessitam de agentes neutralizantes. Podem ser eles: Amônia (com pH em torno de 10 e é mais permeavél que a monoetanolamina, porém é tóxica se inalada); Monoetanolamina (pH em torno de 10, odor menor).
  • Normalmente são usados em mistura ao Hidróxido de Sódio.
  • pH 9*.
  • Indicado para cabelos com a raiz lisa e levemente ondulados.
  • Pode ser usado com tinturas.

*Entenda mais sobre o pH aqui.

O oxoacetamida de carbocisteína e o ácido glioxílico são os mais novos alisamentos usados nos salões. Estes prometem substituir o formol, porém ainda não se tem o reconhecimento da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

É importante ficar atento!

Quando um cabelo é alisado com NaOH ou Guanidina, temos resíduos de Cálcio ou Sódio na fibra, portanto se utilizarmos o Tioglicolato com esses íons, vamos ter como produto o Tioglicolato de Cálcio ou de Sódio, ambos rompem todas as ligações dissulfídicas sendo ótimos depilatórios e Não alisantes.

Verifique se seu cabelo encontra em condições boas, pois esses processos acabam retirando substâncias que protegem o cabelo, como proteínas e hidrolipídicos. É válido fazer o teste de mecha.

É preciso ter cuidados redobrados após esses processos químicos, pois os fios ficam muito fragilizados.

É essencial a ajuda de um profissional para a aplicação. Além disso peça sempre a ele para abrir a embalagem na sua frente, evitando com que ele misture outros produtos.

Espero ter ajudado vocês!

Bjosss

Anúncios

6 comentários sobre “Alisamento e Relaxamento

  1. nunca mais faço alisamento no meu cabelo, a ultima vez que fiz quase fiquei careca D: além de ter danificado muito meu cabelo (se me arrependi sim ou claro?)
    claro que nesse tempo não dava importância a esses detalhes todos de cuidados, me jogava no alisante e pronto. Achei legal demais esse post com certeza vai ajudar muita gente que está querendo saber mais sobre isso.
    beijo grande ^^

    • Nossa!! realmente é perigoso…tem que escolher o metodo mais adequado e cuidar mtooo mesmo, e msmo assim danifica os fios.
      Obrigada!! 😉 espero que consegua ajudar as pessoas que recorem a este tipo de processo sem saber.
      Bjosss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s